quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Outeiro de Santa Catarina

bico de pena à nanquim fino,
Westerprint A4 branco
A história do outeiro confunde-se com a da cidade.
No século XVI, Luiz Góes e sua esposa, Catarina de Aguillar,
ergueram a capela de Sta. Catarina de Alexandria, na base do morro.
Em 1543, junto à ermida já funcionava a primeira Santa Casa. Quando o corsário inglês Thomas Cavendish saqueou a vila (1591), a igreja foi destruída. Jogada no mar, a imagem da santa foi resgatada em 1663 e hoje está exposta no Museu de Arte Sacra . Na mesma época, o Padre Alexandre de Gusmão reconstruiu a alto do monte. Mas o desbaste do morro para obtenção de aterro, destinado à construção do porto, resultou na demolição definitiva da capela.
Foi sobre a rocha restante que João Éboli mandou erguer, em 1800, sua casa acastelada.
Em 1902, a pedra recebeu uma placa com os dizeres: "Esta rocha é o resto do Outeiro de Santa Catarina e foi sobre este outeiro que Brás Cubas lançou os fundamentos desta povoação, fundando ao mesmo tempo, época de 1543, o Hospital de Misericórdia, sob a invocação de Todos os Santos, que deu o nome a esta cidade e à primeira instituição pia que se estabeleceu no Brasil".

Por muito tempo relegado ao abandono,
o imóvel foi tombado e recuperado pela Prefeitura Municipal, em 1992.
Inserido no Projeto de Revitalização do Centro Histórico, desenvolvido
pela Prefeitura Municipal a partir de 1997, em 2000 ganhou uma praça,
resultado de parceria com a empresa Multicargo.

É o marco inicial da fundação da cidade. Nele encontra-se o prédio da Fundação Arquivo e Memória de Santos, que mantém acervos fotográficos e de documentos, biblioteca, exposição de fotos e gravuras. Alicerçada sobre rocha, a edificação desenvolve-se em três níveis ligados por escadarias, acomodando-se à topografia do terreno. Portas e janelas em ogiva, bem como ameias e merlões dos muros produzem o feitio de castelo. Supõe-se que a arquitetura se deva à origem de João Éboli, médico que a teria mandado construir inspirado nas edificações medievais da região em que nascera, na Itália.

3 comentários:

as arteiras disse...

Olá, Netuno!!
Linda postagem!!
Em cada imagem desta cidade,
um pouco da nossa História!
Uma boa tarde prá vc!!
Bjs!!
Márcia

Anônimo disse...

Adorei mais esse trabalho de um artista de talento nato.
Parabéns!
Norma

Duh Franzen disse...

Estou simplesmente maravilhada com teus desenhos...PARABÉNS!!