domingo, 29 de maio de 2011

Moinhos de Vento

Moinho 3

nanquim em bico de pena

couché A4 fosco 250 gramas


Moinho 2

nanquim em caneta 0.6 milímetros

couché A4 fosco 250 gramas



Moinho 1
nanquim em bico de pena
couché A4 fosco 250 gramas

*
neste sábado minha aluna Norma decidiu retratar uma imagem
pouco comum por aqui . . . moinhos de vento,
então retratei a cena para que ela pudesse exercitar esta técnica
antiga e tão gostosa de trabalhar,
o nanquim à bico de pena.
Segue minha didática.

7 comentários:

Marcia disse...

lembrei-me Don Quixote rs,
boa semana meu querido!Adorei!

as arteiras disse...

Olá, Netuno!!
Gostei das 3 gravuras. Nanquim é difícil de trabalhar tem que ter mão firme e certeza do que se quer fazer.
A 2ª gravura me chamou mais a atenção.
É como se estivesse a escurecer, e as nuvens se movem velozes.
Temporal a vista!!!
Uma linda semana prá vc!!
Bjs!
Márcia

Anônimo disse...

Professor Sérgio:

Vi muito talento e inspiração nessa arte, retratando os Moinhos de Vento.
Parabéns!
Humildemente tentarei seguir os seus passos.
Norma

Humana disse...

Estão fantásticos os moinhos, Netuno!
Gosto especialmente do numero 3. Parabéns pelos belos trabalhos e espero que a tua aluna aproveite bem as aulas do mestre. :)
Beijos com amizade, Ana Casanova.

Multiolhares disse...

Por aqui temos bastantes moinhos, mas já desactivados, alguns floram transformados em casas de campo, gosto de moinhos onde tanto trabalho era desenvolvido para o pão acabar por chegar á mesa
bjs

Marcia disse...

vim trazer o meu carinho,copiei o fundo do seu blog adoro este sol e mar!! beijos!

professora eterna disse...

Querido professor, Netuno

Amei os moinhos de vento e adoro-os, pois remetem-me ao Dom Quixote, que li e aprendi muito com seus sonhos...
Ñão vejo a hora de poder lutar contra os moinhos de vento da falta de sensibilidade de algumas pessoas e é por essa razão que lhe admiro, pois também é um eterno sonhador!