terça-feira, 28 de julho de 2009

Favela


óleo sobre tela,

50 x 70

acadêmico


Elizeth Cardoso, Zimbo Trio,

Jacob do Bandolin ao vivo no teatro João Caetano (1968)


No dia 19 de fevereiro de 1968, as mais de 1500 pessoas que lotaram o Teatro João Caetano puderam assistir a um dos melhores shows de música de todos os tempos. Naquela noite o palco da Praça Tiradentes, reduto boêmio da Rio de Janeiro e àquela altura já em decadência, recebeu Elizeth Cardoso, Jacob do Bandolim, o grupo Época de Ouro e o Zimbo Trio para uma apresentação única. Ao produzir o espetáculo em benefício do Museu da Imagem e do Som, Hermínio Bello de Carvalho bem que devia ter noção de que, mais do que música, o que se fazia ali era história. Depois de 35 anos, o concerto “Ao vivo no João Caetano” é lançado pela primeira vez em versão integral , a derradeira gravação de Elizeth, versão de estúdio do show que ela, acompanhada por Rafael Rabello, realizou no mesmo teatro em! setembro de 1989.Se não estivesse aí, gravado, o show poderia passar por uma grande fantasia, a de juntar num mesmo palco o que a música brasileira produzia de melhor naquele momento, encenando inclusive as afinidades e tensões entre todos. Estavam ali a nobreza do choro numa de suas melhores expressões, o Época de Ouro, ainda com Jacob do Bandolim à frente e a sonoridade da bossa pelos excepcionais músicos do Zimbo Trio, também aí, em atividade.



Ai, barracão

Pendurado no morro

E pedindo socorro

À cidade a seus pés

Ai, barracãoTua voz eu escuto

Não te esqueço um minuto

Porque seiQue tu és

Barracão de zinco

Tradição do meu país

Barracão de zinco

Pobretão infeliz...

Ai, barracão

Pendurado no morro

E pedindo socorro

Ai, a cidade

A seus pés

Barracão de zinco

Barracão de zinco.


cresci ouvindo esta música, junto com meu velho

que se emocionava, fumando seu cigarro

e bebericando seu cafezinho,

ele teve o prazer de assistir tudo isto ao vivo

quando viajou para o Rio de Janeiro,

na época eu estava com cinco anos,


para você meu pai


23 comentários:

©tossan disse...

ah...essa é a tua melhor postagem...Além do belíssimo texto, essa é um das tuas mais perfeita pintura que já vi, o brilho na água, as cores mais fortes...
Claro que me emocionou conheci o homenageado fez parte da minha vida também e se hoje fotografo veio dele também esse gostinho. Um grande homem sempre será lembrado. Abraço emocionado

Humana disse...

Não sei se foi a musica linda da Elizeth, juntamente com a lembrança do teu pai que te inspiraram.
Realmente, apesar de infelizmente, as favelas são uma realidade do teu país, mostrando tão grandes contrastes.
Gostei muito do teu quadro e fico sempre sensibilizada com as homenagens ao teu pai.
Beijos querido amigo.

Mariz disse...

Meu querido amigo!

Que lindo!
Um post e tanto!...embora eu não saiba onde são todos esses locais e todas essas vozes de então....
Bonita homenagem, sobretudo teu pai!
Sei que tenho estado em falta, mas as coisas não têm sido fáceis por estes lados...tudo aparece em cadeia, como se nada se desligasse e eu tenho de suportado sozinha! Obvio que as zonas mais vulneráveis ficam afetadas...sempre assim foi desde criança.
Aparelho digestivo fica de rastos e noutras alturas...as dores nas costas são insuportveis - embora estas ficassem mais acentuadas pelos anos de ballet.
Quanto ao que referiste da ta prenda a escolher...que ão te pareç mal, mas não levo nenhuna. Fico com aquela que já me deste e chega!
Mas eu explico: Se eu fosse e escolher, no meio de tanta coisa bela que tens por aqui e com tanto sentimento as manuseias/trabalhas, e isso transparece para o lado de cá, como é que eu conseguiria ficar com uma?...talvez escolhesse era...todas!!!
E depois...se eu tivesse aquela maquineta pela qual pudesse ficar em registo...mas não tenho. Nem para fazer um quadro.
Assim sendo, sempre que vier aqui detenho-me por algum tempo centrada na simples visão do que de belo sai de ti.
Vou mandar-te um mail, porque talvez me saibas explicar uma coisa que pretendia fazer no blog... experimentei montes de vezes mas sem êxito!

Deixo-te o meu abraço grande, na certeza que não ficas zangado comigo por ter demorado tanto a vir cá...mas, nem sempre as coisas sao como gostamos...e eu de quando em vez preciso de pausas. Mas és sempre lembrado e acarinhado cá dentro...no coração. Sabes disso!

Sempre...
Mariz

ESPAVO!

as arteiras disse...

Retratastes com tua arte e cores a dura realidade do nosso país e de tantos outros.
Deixando a tristeza de lado, tua arte é ímpar.
És e sempre serás meu pintor predileto, sem desmerecer os outros. Mais vc é especial!
Sempre tua
Márcia

Helinha disse...

Que maravilha!!

A tela, a informação, a música...

Parabéns!!

Esse espaço, realmente, me faz muito bem!!

^^

Beijão!!

Ana Martins disse...

Linda homenagem a seu Pai, gostei muito!

Quanto à tela, maravilhosamente linda, gostei da paisagem e das cores, bonitas e alegres.

Beijinhos,
Ana Martins

RETIRO do ÉDEN disse...

Amigo,

Lindo, Lindo...

E esse amor perfeito ao seu pai...é demais... maravilhoso!

...
Confessa que preferes ir para casa
inventar a dor que não dói
mas adormece de silêncio
com violinos de lágrimas
a angústia do teu coração
de lua deserta.

É apenas este ritmo entre nós e a Terra.
........
in Poesia III JGFerreira

Beijo
Mer

Susana Garcia disse...

bonita essa pintura com todas essas cores e gostei muito do teu texto tambem.

b disse...

Mais importante de tudo que escreveste aqui é o carinho-gratidão pelo pai.

sousa7 disse...

Bonita pintura Netuno ! Parabéns ! Mais uma vez uma pintura de algo caracteristico do seu país. Desta vez notei que optou por utilizar cores mais fortes do que o habitual e o resultado foi muito positivo. Abraço

César Sousa

Phaty disse...

Linda pintura.
Lindo texto.
Lembre-se que somos seres privilegiados.
Podemos recordar, e quando recordamos estamos voltando no tempo e revendo as pessoas que nos foram e continuam sendo tão caras.
Não sofra nunca com as recordações.
É delas que nossa vida é feita e são elas que deixaremos.

beijos

RETIRO do ÉDEN disse...

Amigo,

Venho desejar-lhe um excelente fim-de-semana.

Abraço,
Mer

RETIRO do ÉDEN disse...

Amigo,
Volto para lhe agradecer o seu comentário...e não é porque está ou não de acordo...é porque tem conteúdo...explica o seu ponto de vista...participa...e é por estes comentários, que iremos, ou não continuar com o blogue.

Gostámos muito do seu ponto de vista e pensamos ter entendido.

Olha,...Na RT1 está a dar um programa em directo da nossa prainha "ALTURA" no Algarve e neste momento está uma brasileira a cantar!

Como estando longe...tudo se faz perto!

Abraço forte
Mer.

as arteiras disse...

Netuno passa lá no nosso blog e pega o nosso selinho.
Bom final de semana!
Bjs!!!
Sempre tua.
Márcia

Unseen Rajasthan disse...

This is so beautiful !! I loved this post...Great..I am now your follower too and i will surely not miss any of your post.Unseen Rajasthan

Anita disse...

Que linda homenagem meu amigo, e feliz do seu pai que teve o prazer de assistir tudo ao vivo.

Boa noite e uma feliz semana.

Bjs.

in natura disse...

Oi Netuno, tudo bem? Espero que sim. Eu já havia visto o seu blog antes mas nunca comentei. Muito bonito viu? Gostei bastante você é um fabuloso artista. Obrigado por visitar o in natura. Bejusss

RETIRO do ÉDEN disse...

Amigo,

Venho desejar um excelente fds.

O tempo voa e a Lua já se encontra quase, quase cheia novamente...
O tempo vertiginosamente vai-nos aproximando do quê?...
A vida é uma viagem veloz quando estamos felizes...
E um tormento atroz
Vale o conhecimento de que nada é permanente...


Bjs.
Mer

Sandra disse...

Venha buscar seu selo no endereço abaixo. Mas não se esqueça de passar pelo o Curiosa. Tem um tema bem legal.
Um grande beijo.
http://sandrarandrade7.blogspot.com/
Sandra

sousa7 disse...

Sim, saiu-se muito bem com esta experiencia. Parabéns


César Sousa

RETIRO do ÉDEN disse...

Amigo,

Estive à espera da honra de sua visita no post anterior...
Tenho um mural pintado por mim e gostava do seu comentário...além do conteúdo do texto claro...

Espero que tudo esteja bem consigo.
Venho desejar-lhe resto de semana em Deus nosso Criador.

Um forte abraço
Mer

RETIRO do ÉDEN disse...

Amigo,

Ficámos muito felizes por ter comentado...é isso mesmo... nada de "fanatismos"...

O nosso lema é: Ser ESCRAVO de "NÃO ser ESCRAVO"... de nada nem ninguém.

Mas temos em atenção o "Amor pelo Próximo" é a nossa máxima.

Gostamos sempre muito da sua opinião.

Quanto ao mural...(quarto meu filhote pintado em 1982)como não comentou, penso que não lhe agradou de todo....porque costuma ser tão directo...que estava á espera de sua válida opinião.

Bjs. com amizade sincera.
Forte abraço
Mer

RETIRO do ÉDEN disse...

Amigo,
Quanto ao mural...foi começado e acabado numa noite, em 13.X.1982.
Peguei no livro o "Meu Pé de Laranja Lima", de J. Mauro de Vascocelos e a capa dessa edição foi a minha inspiração para o tema, assim como... depois peguei num cotonete, molhado em tinta (de pintar paredes, portas, etc. tipo acrílico dessa época 82), e escrevi frases do livro do "Principezinho", de Saint-Exupéry. Desenhei 1º. com giz branco e depois vá de pintar com a mesma tinta, utilizando trinchas e pincéis de pintar paredes, portas etc.usando os tons de que mais gosto... azul e branco...
Levou uma noite inteirinha...quando começo tenho de acabar... porque depois, para continuar, noutra altura... já não sai igual...os traços ficam diferentes dos do início.
A parede ocupa cerca de 3 metros por 2 metros de altura.
Quanto aos trabalhos que estão à direita do blogue...são trabalhos da minha mãe que, com 79 anos, ainda pinta todos ou quase...todos os dias.
Quanto às fotografias dos pores-do-sol, estas são tiradas com uma máquina digital (baratucha), utilizando a função pôr-do-sol. O resultado é o que está à vista.
Moramos num 13º. andar e é fácil estarmos atentos aos momentos que o Criador nos oferece...a nossa habitação é virada a nascente e a poente.
Quero agradecer e muito todo o carinho, os comentários e a ajuda que nos tem dado para este blogue continuar a funcionar.
Aceite o nosso carinho.
Mer e família