sábado, 7 de fevereiro de 2009

Sonhando com Stonehenge

técnicas mistas,
utilizando acrílicos e óleos
40x 60
surrealismo
convido aqui e agora meu amigo tossan
para comentá-lo

16 comentários:

Humana disse...

Olá Netuno,
cheguei aqui através do blog do César e estou maravilhada com o seu trabalho.
Parabéns!Obrigada pelo incentivo que lhe deu porque ele está no primeiro ano de artes e comentários de pessoas como você ou Tossan, Carlo..são uma mais valia para ele.
Bjos

Mariz disse...

Salvé amigo!
Grata por toda essa atenção e cuidado!
Consigo comentar nalguns blogs, mas não consigo no meu por exemplo.
Depois, também não dá para em "esquemas" clikar em "editar" para retirar algumas coisas da faixa da direita. Consegui apenas os awards que já transferi para outro blog que abri, mas como a net está lentíssima, ainda não o concluí. Gostou do vídeo que coloquei para vocês?
Mas que trabalho é esse que o faz perder as noites? Pensei que vc só pintava!
Continuo a não conseguir colocar imagens e se pus o vídeo foi porque as mensagens abrem bem...mas ir ao meu ficheiro pessoal, para colocar algo, não dá!
Penso que seja da net e também do blogspot...porque se passa o mesmo no outro blog Mariz e agora neste dos Óscares! O que não abre num...não abre nos outros 2...portanto não é apenas da página do Sou Pó e Luz, estar carregada!
Há sim outro problema qualquer...espero que seja apenas da net e nada do computador...
Abraço amigo
Sempre..
Mariz

tossan disse...

Esta é a tua obra que mais gosto!
Tanto que arrematei logo que vi sem pestanear. Hoje ela foi restaurada e ficou tão bela como antes, já estava acostumado com surreal a noite tom azul escuro, mas o pôr do sol também (mixto) me fascina. Abraço

Eu tenho a arte e tenho as botas de Van Gogh
Eu tenho corpo, emoção e pensamento.
Eu sou ambígua e posso ser e estar em tudo ou nada
Mesmo que seja com palavra ou intenção
...
Pois se me calam eu morro e invento um grito
Pois se oprimem meu direito eu vejo um cálice
Está sem vinho sem pacto e em mim, sem sangue
E este cálice eu pinto em outras cores
...
Se assim inscrevo esse meu grito mudo
E se há rotas que são vias a destinos
Há trilhas de acesso ao que me falta.
Há outros caminhos que me levam ao que eu suprimo
...
Se o silêncio imposto cala a minha fala
E na ausência de minha fala implodo
O meu silêncio no inaudível explodo
Eu tenho a arte. Não a faca nem o açoite
...
Mas não se explica se reinvento o óbvio
Quando minha voz se cala por um ato
E se calado o pensar não exprimo
Ele se amplia na palavra que escrevo
...
Exprimo em arte o meu grito contido
E há um direito que em silêncio eu revelo
E há silêncios que só eu sei o grito
E vem da ausência do respeito à fala
...
Eu quero a arte e assim expresso tudo
...
Se mimetizo a fala e o silêncio em cores
E porque sou artista, reinvento o óbvio
O que eu escrevo pode ser nada ou tudo aquilo.
Porque a linguagem e a arte são apenas rotas...
...
E nessa via em que eu sinto e penso
E se pensando encontro outras rotas...
Entre o silêncio e o grito tenho a palavra e o signo
Eu vivo em arte eu tenho a luz que não me roubas..
...
Eu vejo um cálice e na linguagem a minha força...
Ninguém escreve só por que prefere...

E o meu cálice só eu sei quanto me custa.
Eu sou artista eu sinto, penso e existo. *Mai

netuno artes disse...

Tossan, não sei nem como me expressar, belas palavras, uma obra a emoldurar outra obra,
obrigado, e muita inspiração,
abçs

Jorge Monteiro disse...

Olá Netuno.
Cores fantásticas... belo trabalho.
Parabéns.
Abraço.

Humana disse...

Olá!
Venho agradecer os teus comentários.É bom sentir que passamos mensagens, que através das palavras que nos saiem da alma para a ponta dos dedos, tocamos nos outros.Obrigada!
Aqui te deixo o link do César como me pediste.Os filhos pregam cada partida...lol, mas são a melhor coisa que temos!
O César publicou agora um auto-retato que gostaria que visses.
Beijinhos

http://www.sousa7arte.blogspot.com/

Allek disse...

preciosa pintura..
me ha transportado..

Phaty disse...

Ola vizinho...te descobri no blog da Urtigão e vim espiar.
Deskulpe, mas sou ignorante em materia de tecnicas de pintura. Mas posso te dizer que o que vi achei muito bonito e aproveitei pra conhecer alguns lugares admirando sua arte.
Com certeza voltarei mais vezes.
beijos

Angela Ladeiro disse...

Bem representado. Eu que lá estive, não vi melhor... Um abraço

paula barros disse...

Um belo quadro. Gosto de apreciar quadros.

Ao chegar aqui, logo vi dois retirantes, ao luar, atravessando um açude, cansados. (adoro viajar no que vejo ou leio)

abraços

Anita Fonseca disse...

Obrigada pela visita e pelas palavras carinhosas. Adorei essa pintura.

Bjs.

Duh franzen disse...

olá amigo
lindo trabalho como não poderia deixar de ser...oleo e acrilico... perfeito...mais uma vez parabens

Dona Sra. Urtigão disse...

Um passado ignoto, ou o futuro anunciado, voce põe essas pedras, esse marco de eternidade mais eterno.
Não é só a técnica, mas a Visão.
Grata.

Dennys Reys disse...

ADOREI O LUAR!!!!!! QUE PEDRAS LINDAS....

Anônimo disse...

Netuno,
sou amigo do tossan, seu amigo tmbm. Ele me falou tão bem do seus quadros, que resolvi vir aqui apreciar os teus trabalhos. Na verdade quase não comento e nem sei
fazer isto direito. Já vi dois quadros teus na casa dele, este da postagem e um outro do túnel que achei espetaculares! Abraço,
Baraçal-press

CarlaSofia disse...

Gosto deste quadro, sobretudo pela lua.
um sorriso
~universosquestionáveis~